Domingo, 25 de Agosto de 2013

 

 

Em busca da bolinha perdida é um conto que, inspirando-se na relação de afecto existente entre três crianças de tenra idade e uma cadela, projecta essa relação num conjunto muito mais vasto de animais, que constituem a fauna característica do nosso país, salvo raras excepções, e transporta a acção dos cenários verosímeis da paisagem nacional para a dimensão encantatória de um mundo paralelo, onde – pelo recurso sistemático à personificação – coelhos, formigas, cigarras, melros, charnecos, pardais, perdizes, mochos, burros, macacos, pombos, texugos e gaivotas se comportam como seres humanos, quando não sobre-humanos. Ao longo de seis capítulos, sucedem-se episódios e micro-episódios, que propiciam referências culturais variadas: a pintura impressionista, a fábula da cigarra e da formiga, a teoria heliocêntrica e os dissabores de Galileu, a caverna de Platão e os grandes mitos da Antiguidade Clássica.

 

Não houve, da parte do autor, a preocupação de adequar sempre quer o vocabulário, quer os conteúdos temáticos ao nível etário do público-alvo. Com efeito, para a criança de três, quatro ou cinco anos pode o adulto que ler este conto proceder à substituição prévia ou à explicação dos vocábulos e dos passos que se revelem mais opacos, sempre que isso não é feito no corpo do conto. Esse trabalho de descodificação corresponde, para a criança, ao trabalho de tradução a que procede o leitor adulto colocado perante um texto redigido em língua estrangeira da qual tem um conhecimento muito imperfeito. Porventura, a descodificação de uma frase aqui, outra além, permitir-lhe-á captar o sentido global do texto, sendo que todas as minudências expressivas lhe passarão ao lado, nomeadamente os aspectos relacionados com a utensilagem estilística. Porém, a revisitação do texto em momentos posteriores da vida desse leitor, correspondentes a etapas sucessivas de aquisição de uma competência linguística crescente, permitir-lhe-á afinar progressivamente a sua leitura inicial, acabando, eventualmente, por aceder à fruição total da riqueza expressiva do texto.

 

Por sua vez, retomando a criança, mais tarde, a leitura do conto, já de posse dos instrumentos da escrita e da leitura, decerto aprofundará o seu entendimento da história. E como a leitura é um processo dinâmico e motivador, é provável que as referências culturais inadequadas para as idades do público-alvo deste conto se revelem coadjuvantes de aquisições mais tardias, a saber, próprias do 3.º ciclo do ensino básico e do secundário.

 

Pode encontrar este ebook aqui:

 http://www.leyaonline.com/pt/pesquisa/pesquisa.php?chave=Em+busca+da+bolinha+perdida

 

 



publicado por tambemdeesquerda às 23:26
Espaço destinado a reflexões (geralmente) inspiradas na actualidade e na Literatura.
mais sobre mim
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22

28
29
31


pesquisar neste blog
 
contador
Website counter
Mapa de visitantes
Visitantes por país
free counters
Visitantes em tempo real
Que horas são?
subscrever feeds
blogs SAPO