Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011

O banho de sangue que aparentemente se avizinha na Líbia de Khadafi poderia muito bem servir de pretexto aos EUA / NATO para invadirem o país. Teríamos mais uma vez o argumento humanitário a desempenhar a função para que foi concebido: servir os interesses geoestratégicos do imperialismo americano e dos seus aliados.

 

Mais uma vez também, como por acaso, há uma relação directa entre o país em causa e o petróleo. A intervenção humanitária garantiria um abastecimento regular dos países importadores, maioritariamente europeus, asseguraria a continuidade desses fornecimentos, inclusive para os EUA, e, subsidiariamente, inviabilizaria, de vez, um “êxodo bíblico” de africanos famintos (200 a 300 mil, segundo se diz) em direcção à fortaleza Europa. Por outro lado, obstar-se-ia à desestabilização total no Magreb e no Mashrek / Médio Oriente, com a previsível consequência da queda do quinquagésimo primeiro Estado americano, isto é, Israel.

 

Se, depois, a Líbia se tornar um novo Iraque, desta vez mesmo aqui à nossa porta, logo se verá. Sendo certo que os nossos governantes não deixarão de honrar os compromissos assumidos, no âmbito da Aliança defensiva, participando nas missões com homens e material.

 

Isto não passa de um cenário catastrofista. Mas já vimos outros, que se confirmaram.

 

N.B. Foram suprimidas várias aspas, por serem facilmente supríveis.



publicado por tambemdeesquerda às 00:37
Espaço destinado a reflexões (geralmente) inspiradas na actualidade e na Literatura.
mais sobre mim
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
25
26

27


pesquisar neste blog
 
contador
Website counter
Mapa de visitantes
Visitantes por país
free counters
Visitantes em tempo real
Que horas são?
blogs SAPO