Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Também de esquerda

Espaço destinado a reflexões (geralmente) inspiradas na actualidade e na Literatura.

Também de esquerda

Espaço destinado a reflexões (geralmente) inspiradas na actualidade e na Literatura.

O accionista e o jornalista

Ele há coisas!... Andam os pregoeiros da comunicação social livre e independente – verdadeiro pilar e ex-líbris do Estado de direito e da sociedade democrática – a tentar convencer-nos (muitas e muitas vezes com inegável êxito, diga-se de passagem) de que a dita comunicação social é sumamente livre e inquestionavelmente independente, eis senão quando Miguel Pais do Amaral, ex-patrão da TVI, vem declarar, com frontalidade, limpidez e cristalinidade capazes de fazerem inveja a Ignacio Ramonet, para já não dizer ao Avante!, que “o accionista não decide quem se deve entrevistar, mas decide o posicionamento [editorial] e o jornalista tem de interpretar. Se não está contente, vai para outro sítio.” (Público de hoje). Mesmo para quem nunca foi na cantiga da comunicação social livre, independente e blablá, sabe bem ouvir, por uma vez, da boca de um patrão, que quem manda é o Capital – e o jornalista, se não obedece, vai para a rua.

 

Imagem:http://farm3.static.flickr.com/2693/4174592035_6d49249f4a_m.jpg

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.